O PAPEL DO CONSELHO TUTELAR NO ENFRENTAMENTO DA MEDICALIZAÇÃO DA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA CAXIENSE

THE ROLE OF THE TUTORING COUNCIL IN THE FACING OF CHILDHOOD MEDICALIZATION AND CAXIENE ADOLESCENCE

  • Vanessa Cristina dos Santos Saraiva
  • Eloisa da Silva Xavier

Resumo

Este artigo objetiva problematizar a relação existente entre o Conselho Tutelar (CT), a perspectiva de proteção da infância, adolescência contida no Estatuto da Criança e do Adolescente e a proposta de atenção em saúde baseada na lógica curativa e de medicalização. Partimos do pressuposto de que a medicalização desenfreada pode acirrar desigualdades e não enfrentá-las, pois almeja curar ou amenizar necessidades mais evidentes e não enfrentar a estrutura da questão posta, além de se caracterizar como relação de poder. Aspira-se compreender como o CT, órgão de proteção e promoção dos direitos das crianças, tem se colocado diante dessas questões e como o Serviço Social pode propor ações diferenciadas, mas que primam pela lógica dos direitos.


Abstract


This article aims to problematize the relationship between the Guardianship Council (CT), the perspective of protection of children and adolescents contained in the Statute of the Child and Adolescent and the proposal of health care based on curative logic and medicalization. We start from the assumption that unbridled medicalization can intensify inequalities and not face them, because it aims to cure or ameliorate more evident needs and not to face the structure of the issue posta, besides being characterized as a relation of power. We aspire to understand how the TC, an organ for the protection and promotion of children's rights, has been faced with these issues and how Social Service can propose different actions, but which are based on the logic of rights.

Referências

BRASIL. Constituição da República Federativa. 1988.

BEHRING, Elaine Rossetti e BOSCHETTI, Ivanete. Política Social: Fundamentos e História. São Paulo, Cortez Editora, 2006.

___. Estatuto da criança e do adolescente. São Paulo, Cortez Editora, 1990.
EURICO, Márcia. A percepção do assistente social acerca do racismo institucional. In: Serviço Social e Sociedade. São Paulo: Editora Cortez. n.114, p. 290-308,abril /junho 2013.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do Poder. São Paulo: Editora Paz e Terra, 2014.

KAMERS, Michele. A fabricação da loucura na infância: psiquiatrização do discurso e medicalização da criança. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S141571282013000100010. Acesso em 07 de nov. 2018.

LIMA, Rodrigo Silva. Orçamento público dos abrigos municipais no Rio de Janeiro: velhos e novos dilemas. Fl. 415. Tese. (Doutorado em Serviço Social). Faculdade de Serviço Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro- UERJ. 2013.

LEONARDO, Nilza Sanches Tessaro; SUZUKI, Mariana Akemi. Medicalização dos problemas de comportamento na escola: perspectivas de professores. Fractal, Rev. Psicol. Rio de Janeiro. V 28, n. 1, p. 46-54, 2016.

MOURA, Clóvis. Dialética radical do Brasil negro. São Paulo. Anita, 1994.

MORAES, José Carlos Sturza de. Conselho Tutelar e a tensão entre a proteção integral e a medicalização da infância e adolescência. 2013. Disponível em: Acesso em: 20 de nov. 2018.

MOTA, Ana Elizabete. O mito da assistência Social. São Paulo, Cortez, 2010.

NETTO, José Paulo. III Encontro Internacional “Civilização ou Barbárie”. Disponível em: https://pcb.org.br/portal/docs/umafacecontemporaneadabarbarie.pdf . Acesso em 07 de nov. 2018.

SARAIVA. Vanessa Cristina dos Santos. O Acolhimento Institucional é a Solução? Políticas Públicas Direcionadas às Crianças e aos Adolescentes em Duque De Caxias. In: Gênero, feminismos e sistemas de Justiça: discussões interseccionais de gênero, raça e classe / Luciana Boiteux, Patricia Carlos Magno, Laize Benevides (Orgs.). – Rio de Janeiro: Freitas Bastos, 2018.

SILVA, M. L. O. O ECA da Criança e do Adolescente e o Código de menores: descontinuidades e continuidades. In: Serviço Social e Sociedade, nº 83. São Paulo, Cortez, 2005.

WACQUANT, Loic. Punir os pobres: a nova forma de gestão da miséria nos Estados Unidos. Rio de Janeiro: Revan, 2002.
Como Citar
SARAIVA, Vanessa Cristina dos Santos; XAVIER, Eloisa da Silva. O PAPEL DO CONSELHO TUTELAR NO ENFRENTAMENTO DA MEDICALIZAÇÃO DA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA CAXIENSE. Episteme Transversalis, [S.l.], v. 10, n. 1, abr. 2019. ISSN 2236-2649. Disponível em: <http://revista.ugb.edu.br/index.php/episteme/article/view/1298>. Acesso em: 19 jul. 2019.