RECONCILIANDO CORPO E MENTE: Uma Aproximação Teórica entre Cognição Corporificada e Letramentos Contemporâneos

A Theoretical Approach between Cognition and Contemporary Literacies

  • Natalia de Lima Nobre

Resumo

Resumo

Nas últimas décadas, parece haver uma cisão entre as ciências cognitivas e os estudos sobre letramento. Essa desvinculação aponta para uma concepção de cognição como restrita a habilidades e competências individuais contidas em uma mente desvinculada de seu entorno biofísico e sociohistórico, habilidades de uma computação (codificação e decodificação) específica do signo linguístico. Entretanto, desde a década de oitenta, tem sido construído um diálogo interessante entre perspectivas cognitivas e sociais para o estudo da construção de sentidos. Tomando como ponto de partida essa possibilidade de diálogo, buscaremos no presente trabalho demonstrar como a vertente da Linguística Cognitiva conhecida como Corporificada (LAKOFF; JOHNSON, 1999), bem como desenvolvimentos das ciências cognitivas apresentam uma visão de cognição humana compatível com e útil a atuais propostas de letramentos e demandas sociocomunicativas e interacionais de nossos dias. Para tanto, primeiramente, faremos uma pequena revisão das bases filosóficas que subjazem à concepção de cognição como atividade puramente mental e sua recente desconstrução pós-moderna. Em seguida, buscaremos situar a hipótese de uma cognição corporificada no paradigma das Ciências Cognitivas. Por último, apontaremos alguns caminhos de intersecção frutífera entre a Linguística Cognitiva Corporificada (Embodied Cognitive Linguistic) e os Estudos em Letramento na contemporaneidade.


Abstract

In the last decades, there seems to be a split between the cognitive sciences and literacy studies. This unlinking points to a conception of cognition as restricted to the individual skills and competences contained in a mind unrelated to its biophysical and sociohistorical environment, a computational (encoding and decoding) specific to the linguistic sign. However, since the 1980s, an interesting dialogue between cognitive and social perspectives has been constructed for the study of the construction of meanings. In this paper we will try to demonstrate how the Cognitive Linguistics aspect known as Corpored (LAKOFF; JOHNSON, 1999), as well as developments in the cognitive sciences present a view of human cognition compatible with and useful to current proposals of literacies and sociocommunicative and interactive demands of our day. To do so, we will first make a small revision of the philosophical underpinnings underlying the conception of cognition as a purely mental activity and its recent postmodern deconstruction. Next, we will seek to situate the hypothesis of a cognition embodied in the Cognitive Sciences paradigm. Finally, we will point out some paths of fruitful intersection between the Embodied Cognitive Linguistic and the Literature Studies in contemporaneity.

Referências

BAUMAN, Z. Intimations of postmodernity. London: Routledge, 1992.

BARDONE, E. Seeking Chances – From Biased Rationality to Distributed Cognition. Verlag, Berlin, Heidelberg: Springer, 2011.

BECK, U. A reinvenção da política: rumo a uma teoria da modernização reflexiva. In.: Modernização Reflexiva. Política, tradição e estética na ordem social moderna. São Paulo: Editora da Universidade Estadual Paulista, 1997.

BOURDIEU, P. The economics of linguistic exchanges. Social Sciences Information. Vol 16, num. 6, dez/1977, p. 645–668. Disponível em: https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=3&cad=rja& uact=8&ved=0ahUKEwjLlZ2x_PjOAhVKE5AKHZ6eC48QFggqMAI&url=http%3A%2F %2Fweb.stanford.edu%2F~eckert%2FPDF%2FBourdieu1977.pdf&usg=AFQjCNF6_ nVmb3dguV9d70BCc_TI1tnRrQ&bvm=bv.131783435,d.Y2I. Acessado em: 23 ago. 16.

BAYNHAM, M.; PRINSLOO, M. The Future of Literacy Studies. London: Palgrave Macmillan, 2009.

BLOMMAERT, J. Grassroots Literacy. Writing, identity and voice in Central Africa. London: Routledge, (Manuscript) November, 2007.

BROCKMEIER, J.; OLSON, D. R. The Literacy Episteme From Innis to Derrida. In: OLSON, D. R.; Torrance, N. The Cambridge Handbook of Literacy. Cambridge University Press, 2009.

DAMÁSIO, A. O erro de Descartes. Emoção, razão e cérebro humano. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.
DERRIDA, J. Gramatologia. São Paulo: Perspectiva, Ed. da Universidade de São Paulo, 1973.

DUQUE, P. H; COSTA, M. A. Gramática de construções e simulação mental,: construindo sentidos e arquitetando contextos. In: MOURA, H.; GABRIEL, R. Cognição na Linguagem. Florianópolis: Insular, 2012.

______________. LINGUÍSTICA COGNITIVA: Em busca de uma arquitetura de linguagem compatível com modelos de armazenamento e categorização de experiências. Natal: EDUFRN, 2012.

______________. As relações entre linguagem, cognição e corporalidade: novas fronteiras nos estudos da linguagem. In: Círculo Fluminense de Estudos Filológicos e Linguísticos. Cadernos do CNLF, Volume XV, no.03. LIVRO DOS MINICURSOS. Instituto de Letras da UERJ, 22 a 26 de agosto de 2011. Disponível em: http://www.filologia.org.br/xv_cnlf/minicursos/04.pdf. Acessado em: 23 ago. 16.


GIBSON, J. J. Ecological Approach to Visual Perception. New York: Psychology Press, 1986/2015.

HUTCHINS, E. Cognition in the wild. Cambridge: The MIT Press, 1995.

JONHSON, M. The Body in The Mind. The bodily basis of meaning, imagination, and reason. Chicago: Chicago University Press, 1987.

__________. The meaning of the body: aesthetics of human understanding. Chicago and London: The University of Chicago Press, 2007. SINHA, 1988; HUTCHINS, 1995, BARDONE, 2011

LAKOFF, G. Woman, fire and dangerous things. What categories reveal about the mind. Chicago: Chicago University Press, 1987.

LAKOFF, G.; JOHNSON, M. Metaphors we live by. Chicago: The University of Chigago Press, 1980

LAKOFF, G.; JOHNSON, M. Philosophy in the flesh: the embodied mind and its challenge to Western thought. New York: Basic Books, 1999.

KOCH, I. V.; CUNHA LIMA, M. L. Do Cognitivismo ao Sociocognitivismo. In: MUSSALIM, F.; BENTES, A. C. Introdução à Linguística: fundamentos epistemológicos. Vol 3. 5ed. São Paulo: Cortez, 2011.

MIGNOLO, W. D. Histórias locais/projetos globais. Colonialidade, saberes subalternos e pensamento liminar. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003. (p. 9-76)

MILLS, K. A. Literacy theories for the Digital Age. Social, Critical, Multimodal, Spatial, and Sensory Lenses. Bristol • Buffalo • Toronto: MULTILINGUAL MATTERS, 2016.

PINTO, J.P.M.S.; de Jesus, A.N. A Transformação da Visão de Corpo na Sociedade Ocidental. Motriz. Jul-Dez 2000, Vol. 6, n. 2, pp. 89-96.

SINHA, C. Language and Representation: A socio-naturalistic approach to human development. Loughborough: Harvester-Wheatsheaf, 1988.

TEIXEIRA, J. F. Mente, cérebro e cognição. Rio de Janeiro: Vozes, 2000.
Como Citar
NOBRE, Natalia de Lima. RECONCILIANDO CORPO E MENTE: Uma Aproximação Teórica entre Cognição Corporificada e Letramentos Contemporâneos. Episteme Transversalis, [S.l.], v. 9, n. 2, set. 2018. ISSN 2236-2649. Disponível em: <http://revista.ugb.edu.br/index.php/episteme/article/view/987>. Acesso em: 21 nov. 2018.