YOUTUBE COMO CANAL PARA A PUBLICIDADE INFANTIL E SUA INFLUÊNCIA NO CONSUMO: Coisa séria ou brincadeira?

YOUTUBE AS CHANNEL FOR CHILD ADVERTISING AND ITS INFLUENCE ON CONSUMPTION: Serious Thing or Joke

  • Cristian Silva Tavares de Moura
  • Grayce Nogueira Vidal de Souza
  • Giovana Azevedo Pampanelli Lucas

Resumo

Resumo

As organizações têm investindo massivamente em estratégias promocionais para aumentar a visibilidade e a competitividade das suas marcas no mercado. No segmento infantil não é diferente. Neste sentido, o presente trabalho foi elaborado com o objetivo de analisar de que forma produtos e marcas são mostrados para as crianças nos conteúdos de vídeos do YouTube. Procurou-se também verificar e ponderar sobre a ética dos youtubers mirins, as principais ferramentas de marketing utilizadas nos vídeos e a visão dos responsáveis dos infantes consumidores deste tipo de serviço. Para isso, a metodologia adotada foi a revisão bibliográfica seguida da realização de um grupo de foco com pais de crianças entre 6 e 12 anos. Durante o grupo de foco, os responsáveis foram indagados sobre suas ideias frente ao tema, utilizando como base perguntas pautadas na visão de vantagens e desvantagens do YouTube, ética da plataforma e fiscalização de utilização das crianças. Como resultado, percebeu-se que a publicidade presente no YouTube é bastante apelativa em relação ao público infantil, mesmo esse sendo considerado incapaz cognitivamente no que diz respeito às tomadas de decisão do que deve ou não consumir.


Abstract

Organizations have been investing heavily in promotional strategies to increase the visibility and competitiveness of their brands in the market. In children's segment it’s not different. In this sense, the present work was elaborated with the objective of analyzing how products and brands are shown for children in the contents of YouTube videos. It was also sought to check and ponder about ethics of youtubers kids, the main marketing tools used in videos and the responsible infants’ consumers vision of this kind of service. For that, the methodology adopted was the bibliographic review followed by a focus group with parents of children between 6 and 12 years old. During the focus group, those responsible were asked about their ideas on the subject, based on questions structured on the vision of advantages and disadvantages of YouTube, platform ethics and supervision of use of children. As a result, it has been realized that advertising on YouTube is very appealing to children, even though it is considered to be cognitively incapable of making decisions about what it should or should not consume.

Como Citar
MOURA, Cristian Silva Tavares de; SOUZA, Grayce Nogueira Vidal de; LUCAS, Giovana Azevedo Pampanelli. YOUTUBE COMO CANAL PARA A PUBLICIDADE INFANTIL E SUA INFLUÊNCIA NO CONSUMO: Coisa séria ou brincadeira?. Episteme Transversalis, [S.l.], v. 10, n. 2, ago. 2019. ISSN 2236-2649. Disponível em: <http://revista.ugb.edu.br/ojs302/index.php/episteme/article/view/1345>. Acesso em: 20 out. 2020.