MAPA CONCEITUAL E MAPA MENTAL

  • Elisa Ferreira Silva de Alcantara

Resumo

Os Mapas Conceituais e os Mentais são representações do pensamento e se organizam visualmente a partir de ideias chave. Entretanto, há uma pequena diferença entre eles, como destacada abaixo. O Mapa Conceitual é uma representação gráfica de conteúdo que ajuda a organizar ideias, conceitos e informações de modo esquematizado. Foi desenvolvido na década de 70 pelo pesquisador norte-americano Joseph Novak com base na teoria de Aprendizagem Significativa de Ausubel. Os conceitos são escritos dentro de figuras geométricas como o retângulo ou elipses e são desenhadas linhas conectando os conceitos e suas articulações e desdobramentos. Nas linhas são colocadas expressões de ligação para dar sentido às conexões pensadas. Podem ser utilizadas uma locução ou um verbo como: "é", "deriva de", "pode ser feito com", "constituem” ou ainda quaisquer outras expressões que evidenciem as articulações estabelecidas. A aparência de um mapa conceitual se assemelha a uma rede de conexões. Já os Mapas Mentais partem de uma ideia central, a partir da qual se articulam as ideias conectadas, numa estrutura em árvore (raiz e galhos) ou semelhante a um neurônio. Ele foi desenvolvido por Tony Buzan e organiza as informações por associação, ou seja, da mesma maneira que o nosso cérebro funciona. Em cada item do mapa, há apenas uma palavra, ou uma pequena frase. A organização é feita de forma a encadear o pensamento. É possível trabalhar com as cores, inserir imagens, links etc. O uso de símbolos adequados no mapa mental facilita a memorização e compreensão das ideias relacionadas. Na prática é possível adotar os mapas conceituais ou mentais como estratégia de ensino, estudo e até mesmo avaliação.

Como Citar
ALCANTARA, Elisa Ferreira Silva de. MAPA CONCEITUAL E MAPA MENTAL. Simpósio, [S.l.], n. 8, mar. 2020. ISSN 2317-5974. Disponível em: <http://revista.ugb.edu.br/ojs302/index.php/simposio/article/view/2106>. Acesso em: 20 jan. 2021.