A (DES) CONSTRUÇÃO DA MASCULINIDADE HETERONORMATIVA E A CONSTRUÇÃO DAS NOVAS MASCULINIDADES EM VOLTA REDONDA (2013-2020)

  • Irene Rodrigues de Oliveira
  • Júlia Heloíza dos Santos
  • Yuri Ernesto de Almeida Gaia

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo demonstrar que a masculinidade sofreu transformações impulsionadas pela pós-modernidade, levando as pessoas a procurarem alternativas para as suas vidas. Assim sendo, o escasseamento de vagas no trabalho formal lançou o indivíduo em novas iniciativas. O cuidado do corpo tornouse uma alternativa, uma nova forma de trabalho. Para definir a masculinidade, buscamos em Bourdieu o conceito de homem dominante, ativo e forte. Essa noção foi se perdendo e possibilitando o surgimento de novas masculinidades. Utilizando entrevistas com homossexuais, em Volta Redonda, que se identificaram com a sigla LGBTQIA+, com faixa etária entre os 18 e 50 anos, coletamos informações importantes e necessárias para a legitimação da História Oral. As fontes documentais servem de suporte para a consolidação do debate teórico. Utilizando o conceito de Dispositivo da Sexualidade, Foucault nos fornece o tripé de sustentação para a pesquisa que ora se desenvolve. Embora o assunto não seja novo, a discussão vem avançando, no sentido de aguçar as percepções.

Como Citar
OLIVEIRA, Irene Rodrigues de; SANTOS, Júlia Heloíza dos; GAIA, Yuri Ernesto de Almeida. A (DES) CONSTRUÇÃO DA MASCULINIDADE HETERONORMATIVA E A CONSTRUÇÃO DAS NOVAS MASCULINIDADES EM VOLTA REDONDA (2013-2020). Simpósio, [S.l.], n. 9, fev. 2021. ISSN 2317-5974. Disponível em: <http://revista.ugb.edu.br/ojs302/index.php/simposio/article/view/2241>. Acesso em: 26 out. 2021.