O DISCURSO IDEOLÓGICO, PRAGMÁTICO

A QUALIFICAÇÃO DOS GESTORES NA REGIÃO SUL FLUMINENSE

  • UGB FERP UGB
  • Rosa Gomes
  • Paloma Lopes
  • Adriele Marçal
  • Camilla Coury
  • Diego de Souza

Resumo

Este artigo discute a relação entre a Formação Discursiva e a motivação de gestores que buscam qualificação profissional em Instituições de Ensino Superior na Região Sul Fluminense. O desafio enfrentado no trabalho foi o de realizar uma análise Linguística junto com teorias da Administração e mostrar através da análise dos dados as interpretações pertinentes a cada área. Na área da Linguística, utilizou-se como base teórica a Análise do Discurso. E assim, iniciou-se a análise do discurso de gestores das áreas da Administração, Ciências Contábeis e Recursos Humanos que mostrou a existência de marcas linguísticas de subjetividade nos discursos desses indivíduos, a partir de elementos generalizantes que orientam o ouvinte/leitor para tomada de posição de imparcialidade, diferentemente dos gestores de graduação que demonstraram menor imparcialidade em seu discurso. De fato, essa imparcialidade/não imparcialidade se realiza através de elementos coesivos referenciais, como: a gente e você. Estrutura discursiva impulsionada pelo contexto de formação educacional e pelo mercado de trabalho da atualidade. A análise teve um caráter qualitativo e quantitativo e também um tratamento contrastivo, uma vez que se buscou perceber a formação discursiva de gestores de graduação e pós-graduação. Além disso, as motivações externas educacionais e de mercado geram novas formações Discursivas Específicas de acordo com a área de estudo escolhida, mostrando desse modo, o poder que o discurso educacional exerce na Formação Discursiva e Identitária dos gestores em estudo. Enfim, a análise revelou o sujeito como corpo histórico-social, que interage com outros discursos de que se apossa ou diante dos quais se posiciona ao construir seu discurso.

Como Citar
FERP, UGB et al. O DISCURSO IDEOLÓGICO, PRAGMÁTICO. Simpósio, [S.l.], n. 2, out. 2017. ISSN 2317-5974. Disponível em: <http://revista.ugb.edu.br/ojs302/index.php/simposio/article/view/332>. Acesso em: 20 ago. 2022.