DOENÇA DE CHAGAS TRANSMITIDA POR VIA ORAL ATRAVÉS DO CONSUMO DO AÇAÍ CONTAMINADO NO NORTE DO BRASIL

  • Juliana Cardoso Almeida
  • Amanda Maria da Silva Santos

Resumo

A Doença de Chagas recebe esse nome em homenagem ao pesquisador Carlos Chagas, o responsável pela sua descoberta em 1090. A doença tem como agente etiológico o protozoário Trypanosoma cruzi, e apresenta duas fases: aguda e crônica. Durante os últimos anos é possível perceber surtos isolados da doença de Chagas aguda no Brasil, especificamente no Norte do país, proveniente da infecção oral através de alimentos contaminados com o parasito. O presente estudo teve como objetivo demonstrar que a doença de chagas transmitida via oral é a principal forma de contágio da doença hoje no Brasil e para isso, foi realizada como metodologia pesquisas bibliográficas, utilizando artigos científicos e sites científicos e governamentais em português e inglês publicados durante os anos de 1999 a 2019. É importante retratar que a principal fonte de contágio da doença de chagas aguda é através do açaí contaminado com fezes de triatomíneo infectado, ou pela presença do inseto triturado, acidentalmente. É importante ressaltar que o alimento contaminado, mesmo após refrigeração ou congelamento, apresenta parasitos viáveis para causar a infecção. Ainda que existam leis para que haja um maior cuidado ao realizar o manuseio da fruta e da polpa, os surtos continuam em grande prevalência na região, podendo concluir a alta necessidade de uma melhor fiscalização a fim de agregar nas políticas públicas já criadas, a fim de garantir uma melhor seguridade à população na hora de consumir o fruto.

Como Citar
ALMEIDA, Juliana Cardoso; SANTOS, Amanda Maria da Silva. DOENÇA DE CHAGAS TRANSMITIDA POR VIA ORAL ATRAVÉS DO CONSUMO DO AÇAÍ CONTAMINADO NO NORTE DO BRASIL. Simpósio, [S.l.], n. 8, fev. 2020. ISSN 2317-5974. Disponível em: <http://revista.ugb.edu.br/ojs302/index.php/simposio/article/view/1935>. Acesso em: 28 jan. 2021.