JUSTIÇA DE REPARAÇÃO

Um Estudo de Caso em Volta Redonda

  • Hugo Leonardo Pereira Borba

Resumo

Este trabalho trata de um estudo sobre memória e justiça após a ditadura civil-militar no Brasil. Seu objetivo é analisar como no Brasil até hoje, decorridos meio século do regime ditatorial, ainda se trava uma luta ideológica na memória entre a lembrança e o esquecimento desse período histórico. Para ilustrar de forma concreta, se analisará um caso na cidade de Volta Redonda a respeito da senhora Maria Aparecida da Silva, de 89 anos que teve seu filho Roberto Vicente da Silva, de 19 anos, assassinado em 1972, dentro das dependências do 1º BIB (Batalhão de Infantaria Blindado), situado à época na cidade de Barra Mansa (RJ), após testemunhar atos de tortura que aconteciam dentro da unidade militar. O estudo será realizado pela leitura de bibliografias referentes ao período histórico citado, artigos de jornais, depoimentos gravados de partícipes históricos. Concluir-se-á o trabalho com a luta dessa senhora durante 36 anos, por justiça, reparação e o reconhecimento por parte do Estado Brasileiro do crime cometido contra seu filho.

Como Citar
BORBA, Hugo Leonardo Pereira. JUSTIÇA DE REPARAÇÃO. Simpósio, [S.l.], n. 8, fev. 2020. ISSN 2317-5974. Disponível em: <http://revista.ugb.edu.br/ojs302/index.php/simposio/article/view/1962>. Acesso em: 17 jan. 2021.