O FENÔMENO MULTICAUSAL DO SUICÍDIO E O PAPEL DO ESTADO NA PREVENÇÃO E CUIDADOS

  • Cláudia Valéria Abdala Lamoglia
  • Cristiane de Almeida Toledo da Silva
  • Diego Porto da Silva Martins
  • Gabriel Floriana de Andrade Dutra da Rocha
  • Nathalia Lindalva Ribeiro de Paula
  • Carlos Patrick Piassá Ferreira
  • Thaiana Souza Vilas Monzo

Resumo

A atual pesquisa articulou os saberes da Psicologia e do Direito para pensar o fenômeno multicausal do suicídio, e é fruto de um projeto de iniciação científica do Centro Universitário Geraldo Di Biase no ano de 2020. Para tanto, realizou um levantamento de quais políticas públicas de saúde mental são implementadas nas cidades de Barra do Piraí, Mendes e Vassouras, e ainda buscou compreender os discursos de pessoas que sofreram ideação suicida e que já tentaram cometer suicídio. A pesquisa bibliográfica contou com a análise do papel do Estado e a interpretação da Teoria Psicanalítica sobre o tema. A metodologia da pesquisa de campo utilizada foi a qualiquantitativa de cunho exploratório. As entrevistas com adultos e nas instituições utilizaram 2 questionários contendo 5 perguntas cada. O tratamento dado aos resultados foi o de análise de conteúdo. Uma cartilha foi confeccionada para divulgação do assunto junto a sociedade. Os resultados levantados na pesquisa apontam para a uma forte atuação das políticas públicas de saúde mental na prevenção e cuidados desenvolvidos pelos municípios pesquisados, com destaque para prevenção em escolas públicas no município de Mendes em resposta ao número elevado de jovens com ideação suicida e implementando a Lei nº 13.819 de 2019. Os CAPS aparecem no imaginário social e são referências para população na busca de tratamento e apoio. A divulgação em redes sociais, defendidas pelos três municípios, parece não chegar aos interessados, e a pesquisa demonstrou que precisam ser mais bem conduzidas pelos municípios.

Como Citar
LAMOGLIA, Cláudia Valéria Abdala et al. O FENÔMENO MULTICAUSAL DO SUICÍDIO E O PAPEL DO ESTADO NA PREVENÇÃO E CUIDADOS. Simpósio, [S.l.], n. 9, fev. 2021. ISSN 2317-5974. Disponível em: <http://revista.ugb.edu.br/ojs302/index.php/simposio/article/view/2206>. Acesso em: 26 out. 2021.