GERENCIAMENTO DE RISCOS NO PROCESSO PRODUTIVO DE BATERIAS DE COQUE

Limpeza de Portas Operacionais

  • Cláudio Márcio do Amaral Souza
  • Bruno Fonseca de Oliveira
  • Camila Aparecida Maciel da Silveira

Resumo

O alto custo do coque no mercado mundial fez com que as siderurgias analisassem a importância da produção interna. Para alcançar a qualidade desejada do coque é preciso que as portas de operação dos fornos estejam totalmente vedadas. Este trabalho visa solucionar um problema oriundo do processo de produção de uma Bateria de Coque. Durante a destilação do carvão é gerado um subproduto denominado alcatrão, que se acumula nas portas de operação passando a não ter total vedação. A substância cria também pontos de passagem de gás para a atmosfera, o que pode causar danos aos componentes mecânicos e criar um passivo ambiental de alto risco para a saúde dos colaboradores. O desenvolvimento desse estudo de caso se baseia nos métodos de gerenciamento de projetos do PMBoK, sendo de natureza aplicada e abordagem qualitativa. De acordo com o gerenciamento dos riscos a proposta mais adequada é a implantação de um equipamento automatizado de limpeza de portas, por meio de jato de água de alta pressão combinado com raspagem mecânica que realizará a remoção do alcatrão em todo perímetro da porta, permitindo o completo contato entre as partes e assim total estanqueidade do forno.

Como Citar
SOUZA, Cláudio Márcio do Amaral; OLIVEIRA, Bruno Fonseca de; SILVEIRA, Camila Aparecida Maciel da. GERENCIAMENTO DE RISCOS NO PROCESSO PRODUTIVO DE BATERIAS DE COQUE. Simpósio, [S.l.], n. 9, fev. 2021. ISSN 2317-5974. Disponível em: <http://revista.ugb.edu.br/ojs302/index.php/simposio/article/view/2268>. Acesso em: 23 abr. 2021.