A SITUAÇÃO DAS MULHERES E PROFESSORAS NA PANDEMIA DA COVID-19

  • Jessica da Rocha Esposti Cortes
  • Leticia Campos Vicente Farias
  • Luiza Angélica Paschoeto Guimarães

Resumo

Este estudo tem por objetivos traçar um breve histórico da docência feminina no Brasil e analisar os impactos da pandemia de Covid-19 em mulheres e professoras acerca de seus trabalhos e responsabilidades com suas famílias. Trata-se de uma pesquisa que envolveu, na primeira parte, um estudo teórico de caráter histórico, associado à leitura de artigos científicos que discutiram a situação causada pela pandemia de modo geral. Na segunda parte, realizou uma pesquisa telematizada na qual utilizou dois questionários envolvendo 190 mulheres, entre as quais, 53 eram professoras. Os questionários contribuíram para a análise e discussão dos dados apresentados no estudo. Verificou-se que ainda há a ideia de vocação e de destino natural em relação às mulheres, produzindo na mesma medida a desvalorização da profissão docente e o excesso de trabalho, principalmente aquele que é levado para casa e somado ao trabalho doméstico. Constatou-se que a pandemia da Covid-19 afetou de forma desigual homens e mulheres, visto que elas ainda são as principais responsáveis pelo trabalho doméstico e cuidados com a família e esse quadro geral influencia de maneira negativa na docência dessas mulheres professoras.

Como Citar
DA ROCHA ESPOSTI CORTES, Jessica; CAMPOS VICENTE FARIAS, Leticia; PASCHOETO GUIMARÃES, Luiza Angélica. A SITUAÇÃO DAS MULHERES E PROFESSORAS NA PANDEMIA DA COVID-19. Simpósio, [S.l.], n. 10, abr. 2022. ISSN 2317-5974. Disponível em: <http://revista.ugb.edu.br/ojs302/index.php/simposio/article/view/2541>. Acesso em: 12 jun. 2024.