ESTRATÉGIAS METACOGNITIVAS PARA LEITURA E REVISÃO TEXTUAL – O CURSO DE REDAÇÃO

  • UGB FERP UGB
  • Patricia Botelho

Resumo

Esse trabalho pretende discutir a qualidade das atividades escolares de produção textual na
rede escolar, sabendo-se que essa atividade é largamente requerida nesse ambiente. O curso
de Redação no meio escolar objetiva a formação de alunos com propriedades críticas e
autônomas sobre seu próprio texto. Deste modo, as discussões sobre a organização e a
estrutura textual são ampliadas, considerando-se a leitura um fator relevante na constituição
de um aluno capacitado à análise crítica e reflexiva na construção de seu texto. Essa
preocupação latente no curso de redação soma-se aos anseios suscitados pelos estudos em
Metacognição, que investigam a capacidade humana de administrar e autorregular própria
cognição no desenvolvimento de atividades, sobretudo escolares. Sabe-se que o uso
consciente do conhecimento prévio em leitura, por exemplo, é uma estratégia metacognitiva,
porque leva em conta a capacidade da pessoa em monitorar e regular suas atividades
cognitivas, potencializando o trabalho da mente requerido em atividades escolares. Esse tipo
de estratégia metacognitiva revelou-se consistente no desenvolvimento dos estudos em leitura
para quem produz textos, porque à medida que os alunos se tornam hábeis na compreensão
em leitura, a capacidade de acessar o conhecimento prévio, construído pelas atividades do
curso, é aprimorado e isso se reflete na produção textual. Além disso, o emprego de
estratégias metacognitivas permite ao aluno desconfiar de seu próprio texto, percebendo-se
mais autônomo, crítico e amadurecido na condução de sua escrita.

Como Citar
FERP, UGB; BOTELHO, Patricia. ESTRATÉGIAS METACOGNITIVAS PARA LEITURA E REVISÃO TEXTUAL – O CURSO DE REDAÇÃO. Simpósio, [S.l.], n. 2, out. 2017. ISSN 2317-5974. Disponível em: <http://revista.ugb.edu.br/ojs302/index.php/simposio/article/view/304>. Acesso em: 20 ago. 2022.